Páginas

quarta-feira, 21 de novembro de 2012


“Eu achava que seria difícil que eu iria morrer por dentro todos os dias… tudo bem, admito no começo eu morri por dentro todos os dias, eu achava que não iria conseguir ficar sem ouvir tua voz todos os dias, sem ver aquele sms e escutar você me dizendo “te amo amor”, é, você me chamava de “amor”, com aquele seu sotaque tão lindo que eu amava. Achava que não iria suportar não poder te encontrar nos finais de semana e te dar um beijo e um abraço tão apertado que você ficava sem ar, sem ver teu sorriso quando eu fazia graça só pra te ver sorrir e sem escutar suas palavras de consolo quando eu brigava com uma amiga ou com minha mãe. É no começo foi assim, eu estava quase morrendo por você, mas me orgulhei por não voltar contigo. Depois percebi que nada daquilo valia a pena, percebi que não devia chorar por ter acabado mais sim sorrir por ter acontecido. Eu não sofro mais por ti, pois não sinto tua falta eu só sinto falta do que nós passamos, mas isso eu posso passar com qualquer outro por aí que eu ame e me ame de volta, como você nunca amou…”

Nenhum comentário: