Páginas

domingo, 19 de junho de 2016

Ah garoto, você ainda vai se arrepender. Você ainda vai olhar outros rostos e só vai ver o dela, vai escutar o toque do seu celular indicando que tem alguém ligando e vai suplicar que seja ela a dona da voz do outro lado da linha. Vai ver o jogo do seu time de futebol e não vai ter muita graça sem ter ela para torcer contra. Vai ouvir a música de vocês e não terá ela para dançar de um jeito desengonçado e bobo fazendo você sorrir feito uma criança. Vai ver o filme preferido de vocês no dia de frio e vai sentir falta da cabeça dela encostada no seu peito, daquele jeito, daquele jeito em que ela podia escutar as batidas do seu coração. Vai olhar nas contra-capas dos seus cadernos escolares e vai ver apenas o nome dela, em todos os cantos de cada folha. Vai abrir o seu armário e vai ver o seu casaco que ela costumava vestir nos dias de frio, que a propósito, era 2 vezes maior que seu corpo. Vai reler as cartas que elas escreveu quando vocês estavam juntos, e não vai ter ela para dizer que “ficou horrível”. Vai lembrar de promessas e planos que vocês fizeram juntos para um futuro distante, e vai sentir falta da voz fina dela no final te dizendo “Você promete mesmo?”. Vai conhecer pessoas que possui o nome que vocês tinham escolhido um dia para o filho de vocês, e vai lembrar de toda a teimosia até chegar a um acordo de ambas as partes. Vai passear nos lugares que costumavam ir e não vai ter a mão dela segurando a sua. Você vai sentir falta dela, garoto. Sabe por que? Porque você a deixou escapar.
Não se preocupe, não vou tomar nenhuma medida drástica, a não ser continuar, tem coisa mais destrutiva que insistir sem fé nenhuma? Ah, passa devagar a tua mão na minha cabeça, toca meu coração com teus dedos frios, eu tive tanto amor um dia.

domingo, 12 de junho de 2016

Amar vai além de palavras. O amor se baseia em atos, atitudes. É ficar em pé e deixar o outro sentar naquela única cadeira vazia. E mais que isso, é ficar ali perto. É olhar aqueles olhos castanhos que pede abrigo, e você doar o seu peito pra que ele faça morada, mesmo com aquele medo que ele entre e bagunce tudo. É querer ficar, mesmo quando te dão motivos para ir embora. É querer ouvir a voz, tocar as mãos, sentir o cheiro. É muito mais que aquelas três palavrinhas. É sorrir com os olhos, abraçar com o corpo, falar com o coração. Permanecer quando é hora de ir, gritar quando é hora de fazer silêncio. Amor é não ter vergonha, é sempre ter um espaço pro outro, é saber dividir. É ter ciúmes, vontades, exageros e lágrimas. Amar é ficar sem jeito quando te elogiam, é querer cuidar, é acreditar. Amor é o que fica, é o que dura, o que eterniza. Amor é um sentimento com tantos significados, que você não sabe como descrever, mas sabe que quer sentir.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Bem vindo Junho!

Junho… Seja bem vindo! Eu te prometo ser mais feliz com você. Você levou maio embora. Maio de sonhos não realizados, tão mal sonhados. Maio de sonhos cortados, sangrados. Maio interrompido, sofrido, distorcido. Junho, alívio! Você aqui, cauterizou. Levou um triste maio embora, deixou um passado pra trás, registrado no teu nome. E a partir de agora, junho, você é só meu de novo. O meu novo tempo, o meu futuro. Todinho pra eu planejar e cumprir comigo mesma… sonhos e planos reais. Porque eu cumpro com as minhas promessas, junho. Seja meu, seja inteiro meu, seja melhor, seja tão bem vindo!