Páginas

terça-feira, 27 de janeiro de 2015


"Você foi embora e levou tanta coisa minha que ainda estou escrevendo a lista do que ficou. Levou a minha enorme coragem de dormir sozinha e junto a minha confiança inabalável nas pessoas.

Carregou pelas mãos os meus versos, frágeis, escrito às pressas no trabalho, na boca engoliu o chocolate que fiquei procurando para agradar um detalhe. Sugou nos braços os meu abraços apertados e carentes, no celular as mensagens poéticas.

E eu, fiquei com aquela solidão interna, onde a necessidade de ficar sozinho é maior do que querer amigos, ou um livro.

Meu coração doía fisicamente, que me chegou a faltar ar e jurei que teria um infarto.

Levou de mim a minha independência e agora não sei direito como ir até a rodoviária de ônibus, ou ir ao médico. Meu brinco, meu desenho, meus versos, meus amores, meus traumas, levou tudo e eu, fiquei.

Fiquei pequena, desprotegida, confusa e triste, porque de todas as coisas que você me tirou que ao menos tirasse todo esse amor por completo, não me deixasse com ele, sem saber o que fazer, tentando encaixar em alguma gaveta, colocando na carteira, empurrando para o armário. O que eu faço com todo esse amor? Que ainda continua sendo apenas seu?

Decepcionada, porque eu me doei muito para você e agora estou tentando reconstruir tudo novamente, desde dormir sozinha até carregar a mala na rodoviária.

Dói um bocado, as mãos, os braços, o coração, as lembranças.

E se era mentira, o que eu faço com esse amor? Digo para ele que teoricamente nascido de uma mentira ele não existe e se ele não existe eu não o sinto, mas machuca infinitamente mais do que se fosse real.

sábado, 24 de janeiro de 2015

“Chorar é lindo, pois cada lágrima na face são palavras ditas de um sentimento calado. Pessoas que mais amamos, são as que mais magoamos porque queremos que sejam perfeitas, e esquecemos que são apenas seres humanos. Nunca diga que esqueceu alguma pessoa, ou um amor. Diga apenas que consegue falar neles sem chorar, porque qualquer amor por mais simples que seja, será sempre inesquecível.”



"Estranhamente, involuntariamente, rapidamente tudo aconteceu e eu nem vi, percebi ou ouvi ontem tava tudo normal era um dia como outro qualquer, hoje tudo vira de cabeça para baixo. A única forma de se livrar de tudo ruim que acontece é virando uma guerreira, o que é mais difícil do que tirar 10 em Matemática. Há algum tempo atras eu via a vida como um parque de diversões, mas agora eu vejo que ela tá mais para montanha-russa a cada subida, uma descida, a cada felicidade uma recaída, me sinto presa nesse carrinho, me sinto incontrolável como que se para a minha segurança eu tivesse que ficar ali nesse “carrinho” sem ter como fugir ou me esconder; me sinto nas alturas quando algo bom acontece mas como sempre, vem uma descida que acaba com tudo. O intuito da vida ninguém consegue descobrir o máximo que sabemos é que devemos ser fortes, pois se entramos nessa enorme monta-russa é porque sabíamos de tudo que iriamos enfrentar, dos medos que iriamos sentir de tudo de ruim que poderia acontecer, mas mesmo assim resolvemos arriscar, resolvemos enfrentar nosso medo e terminar com uma sensação de vitória. Olhando bem à fundo podemos perceber que dentro dessa montanha-russa de decepções sempre há algo bom, um pedaço de descano, em que você se sente seguro. Mesmo com tudo o que aprendi até agora da vida, sinto que nunca será o suficiente, sempre irei chorar, sofrer e rir, sempre irei brincar, cantar e cair. Mas de uma coisa eu tenho certeza, essa montanha-russa foi projetada para ser usada, para que possamos aprender com ela e nunca desistir de tentar melhorar a cada dia, para que quando o carrinho parar você olhar para traz e dizer “Eu consegui”."

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Assim espero :)

"Ô, menina, não desiste não. Você vai fazer sua história, vai sim. Você vai conhecer o cara que vai entender cada detalhe teu e vai te fazer se pegar sorrindo mesmo sem saber. Vai conhecer aquele cara que faz careta pro espelho quando escovam os dentes juntos, que canta a música de vocês quando toma banho, que te dá um beijo na testa quando vai trabalhar e que te busca na faculdade. Vai conhecer aquele cara que vai parar no meio da chuva, fechar o guarda-chuva e te beijar, que vai chegar com você nos braços em casa, rindo igual um idiota e que é um desastre na cozinha. Aquele cara que veste teus sutiãs e fica fazendo gracinha, que discute contigo e não vai lá falar nem ferrando. Vai conhecer aquele cara que te descabela, que tira teu fôlego e te deixa bamba. Que fica te fazendo ciúmes só porque você fica linda quando brava. Aquele cara que gosta do jeito que você fala, do jeito que anda e do jeito que faz as coisas. Aquele cara na medida certa. Aquele Cara, com c maiúsculo mesmo. Ah, mas você também vai conhecer aquele cara que não te dá a mínima, aquele cara que te deu um fora, aquele cara que te traiu. Aquele cara que era carinhoso e depois te trocou, aquele outro sério e chato, aquele romântico e grudento. Aquele cara que as vezes te faz rir, mas quando faz chorar é pra uma noite inteira. Aquele cara que você sempre achou que ia dar certo, mas não deu. E todos esses caras vão servir só pra te ensinar e pra te ajudar a terminar sua história. Afinal, as coisas mais bonitas são as mais tristes, e as pessoas mais bonitas são as felizes. E nessa história — na sua história —, é você quem decide se termina triste, ou linda. Porque você é incrível, menina. Você é incrível."