Páginas

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Primeiro Passo


Bom gente ai está os exames que vou  ter que fazer antes de receber minha dieta, muito exame de sangue (vou morrer, tenho medo de tirar sangue kkkkk ). Mais vamos lá a meta eh chegar ao 60 quilos. Bom hoje estou com exatamente 77 quilos dia 14/07 que eh meu retorno colocou coloco a foto as medidas e o peso novamente e vamos lá kk :)  




Nervosa

Aii estou nervosa, é amanhã que vou encarar a nutricionista, provavelmente amanhã ela vai me dar os exames que vou ter que fazer para depois realmente me passar a dieta kk nervosa, pois minhas medidas estão grande kkk ..

Fui ... Boa noiteee

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Olá

Pois bem gente eu ando afastada do blog por motivos da faculdade que esta me deixando louca. Mais vim hoje para dizer que vou mudar um pouco o foco do blog, não tanto vou continuar postando meus momentos do momento que estou, mais neste momento quero compartilhar com vcs outra coisa, nestes últimos anos ganhei um pouco de peso, não vou dizer o qto, mais decidi de vou elimina-los, então vou tentar postar todos os dias os acontecimento desta dieta e gostaria de trocar experiências com vc amigos e amigas. Espero que vcs curtam essa inha mudancinha... beijinhooos


OBS: Vou postar fotinhos para todos  acompanharem meu progresso :)

domingo, 15 de junho de 2014



"Mas eu sou tradicional. Sou convencional, apesar de não ser normal. Se eu me corto, eu sangro. Se bato o dedo no pé da mesa, dói.

Sou uma pessoa comum. Acredito no até que a morte nos separe e também no eterno enquanto dure. Acredito que, se eu sou capaz de ser fiel, alguém mais pode ser. Acredito que eu não sou uma laranja, mas preciso da minha outra metade pra me sentir inteira.

Valorizo as pequenas atitudes, assim como condeno pequenas mancadas. Sou rancorosa, guardo por anos uma coisa que me magoou de verdade. Sei perdoar. Passo por cima dos erros pra ficar junto das pessoas que eu gosto. Tenho meus limites. O primeiro deles é meu amor-próprio.

Perdoo uma vez, porque errar é humano. Perdoo duas porque o ser humano é estúpido às vezes. Mas não posso viver perdoando porque isso seria incompetência minha.”

quarta-feira, 11 de junho de 2014

O que é sentir falta? Sentir falta, ao contrário do que dizem por aí, é diferente, muitíssimo diferente, de sentir saudades. Sentir saudades é grandioso. Uma dor enorme que rasga por dentro dias seguidos, horas infinitas, e tempo indeterminado. Sentir falta é pontual. Sentir falta é uma dor fina, dor de beliscão com unha, dor de anestesia de dentista. Sentir falta é mais específico. Sente-se falta do carinho antes de dormir, da implicância com o controle remoto, sente-se falta do jeito boboca que ele tinha de andar, se balançando todo. Sentir falta é mais egoísta, quase que material. Sentir falta do café dele, da bagunça dele, dos discos dele, do chinelo dele, sempre ali, jogado displicentemente na beira da cama. Sentir falta da camiseta velha dele que você podia usar -e que falta faz aquela camiseta- sentir falta é pequeno, mas não menos doloroso. A dor da saudade é grande. É como uma infecção generalizada. Uma gripe daquelas, uma dengue hemorrágica, uma pneumonia. A saudade não te deixa respirar. Não te permite trabalhar, te faz faltar o ar. É dor das grandes que te derruba de tal forma que, de repente, por mais que esteja sol, faz um frio de rachar na sua casa e você pode jurar que nunca - nunca - sairá de novo de dentro do seu edredom, porque suas forças acabaram ali, naquele instante, e não há mais nenhum fiapo de vontade, sequer para amarar um tênis. Isso é saudade. Por isso, saudade pode ser inventada, falta não. Saudade é contínua, falta é curta. Saudade é pó, falta é pedra. Saudade é soco no estômago, falta é puxão de cabelo.Falta é aquilo que não está ali, e que deveria estar. A falta está na rotina, nas pequenas coisas concretas do dia a dia. Ela é pontual, mas pode aparecer todos os dias. E todos os dias você sentirá a dor fina da picada de uma abelha. Lá está a dor da falta vindo de repente, ela vem e, como uma unha encravada, não te impede de trabalhar, de viver, até de se divertir. Mas avisa que está lá, latejando dentro do sapato bonito. Talvez a saudade ou a falta tenham uma cura, talvez uma se cure antes da outra, talvez nenhuma das duas tenha cura. Ambas, no entanto, te trazem a sensação da angústia. Ambas acontecem apenas quando o objeto da saudade ou da falta, parece estar ali, na beirada da sua vida. Ambas te fazem esticar o braço com força, com toda a sua força, o máximo que pode, para alcançar aquilo que já não está mais ali, que é apenas uma sombra, e é por isso que dói. Talvez essas duas dores só sumam de fato quando ele sair da beirada. Quando o desenho do rosto dele não for mais tão nítido na sua memória, quando o som da voz dele não for mais tão clara em teus ouvidos. A saudade e a falta, de formas diferentes, com dores distintas, clamam por aquilo que mais se teme. A única solução possível é a mais temida, e serve para as duas: O esquecimento.

domingo, 1 de junho de 2014

BEM VINDOO ...

Poderia fazer uma lista de coisas que gostaria de viver este mês, mas fico por um pedido simples: se for para melhor deixa vir tudo, se for para pior podes manter assim como está. encontrei o equilíbrio entre o que quero e o ter, o meu coração está agora mais calmo.

BEM VINDO JUNHO!!!