Páginas

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Estava precisando fazer uma faxina em mim...

Jogar alguns pensamentos indesejáveis fora
Lavar alguns tesouros que andavam meio que enferrujados...
Tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais.
Joguei fora alguns sonhos, algumas ilusões...
Papéis de presente que nunca usei, sorrisos que nunca darei...
Joguei fora a raiva e o rancor das flores murchas que estavam dentro de um livro que não li...
Olhei para meus sorrisos futuros e minhas alegrias pretendidas
E as coloquei num cantinho, bem arrumadinhas.

Fiquei sem paciência!
Tirei tudo de dentro do armário e fui jogando no chão:
Paixões escondidas, desejos reprimidos, palavras horríveis que nunca queria ter dito, mágoas de um amigo, lembranças de um dia triste...
Mas, lá também havia outras coisas... e belas!
Um passarinho cantando na minha janela
Aquela lua cor de prata, o pôr-do-sol...

Fui me encantando e me distraindo, olhando para cada uma daquelas lembranças...
Sentei no chão, para poder fazer minhas escolhas.
Joguei direto no saco de lixo os restos de um amor que me magoou.
Peguei as palavras de raiva e de dor que estavam na prateleira de cima, pois quase não as uso, e também joguei fora no mesmo instante!
Outras coisas que ainda me magoam, coloquei num canto para depois ver o que farei com elas, se as esqueço lá mesmo ou se mando para o lixão.
Aí, fui naquele cantinho, naquela gaveta que a gente guarda tudo o que é mais importante:
O amor, a alegria, os sorrisos, um dedinho de fé para os momentos que mais precisamos...

Como foi bom relembrar tudo aquilo!
Recolhi com carinho o amor encontrado, dobrei direitinho os desejos, coloquei perfume na esperança, passei um paninho na prateleira das minhas metas, deixei-as a mostra, para não perdê-las de vista.
Coloquei nas prateleiras de baixo algumas lembranças da infância, na gaveta de cima as da minha juventude e, pendurado bem à minha frente, coloquei a minha capacidade de amar e de recomeçar!

Eu achei que quando passasse o tempo, eu achei que quando eu finalmente te visse tão livre, tão forte e tão indiferente, eu achei que quando eu sentisse o fim, eu achei que passaria. Não passa nunca, mas quase passa todos os dias.
Tati Bernardi
“ Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais. Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.

— Lya Luft
"Se me quiseres amar,
terá de ser agora: depois estarei cansada.
Minha vida foi feita de parceria com a morte:
pertenço um pouco a cada uma,
pra mim sobrou quase nada.

Ponho a máscara do dia,
um rosto cômodo e simples,
e assim garanto a minha sobrevida.

Se me quiseres amar,
terá de ser hoje:
amanhã estarei mudada."

Lya Luft

‘‘É uma decepção diferente: não penso obsessivamente, não tenho vontade nenhuma de ligar nem de escrever cartas, não tenho ódio nem vontade de chorar. Em compensação também não tenho vontade de mais nada.’’

sexta-feira, 27 de agosto de 2010


Eu nunca me arrependerei de você
A lembrança de você ainda
Marca tudo que eu faço

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Só preciso que você fique do meu lado e não me peça explicações.
Não me pergunte o porquê das lágrimas ou das minhas fugas constantes.
Só preciso que você me abrace e deixe escorrer minhas lágrimas e que ouça meu choro em silêncio.
Não se aflija, porque depois deste dia, e depois deste abraço, eu ficarei bem.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010



perdi você de vez.
ou foi você que me perdeu?
eu não sei explicar.

mas ainda sinto a sua falta
mas uma hora isso também a de findar...

d.d.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010


"Eu tento dizer adeus e engasgo
Eu tento ir embora e tropeço
Embora eu tente esconder, está claro
Meu mundo desmorona quando você não está aqui."

terça-feira, 17 de agosto de 2010


Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra, é bobagem.
Você não só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela...
Um dia nós percebemos que as mulheres têm instinto "caçador" e fazem qualquer homem sofrer ...
Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável...
Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples...
Um dia percebemos que o comum não nos atrai...
Um dia saberemos que ser classificado como "bonzinho" não é bom...
Um dia perceberemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você...
Um dia saberemos a importância da frase: "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas..."
Um dia percebemos que somos muito importante para alguém, mas não damos valor a isso...
Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas ai já é tarde demais...
Enfim...
Um dia descobrimos que apesar de viver quase um século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos
todos os nossos sonhos, para beijarmos todas as bocas que nos atraem, para dizer o que tem de ser dito...
O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas
as nossas loucuras...
Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.

Mário Quintana

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

A solução está no amor

Um homem, certa vez, decidiu fazer um canteiro de flores. Preparou o solo e plantou sementes de diversas flores que ele havia cuidadosamente escolhido. Quando as flores brotaram, ele percebeu, no entanto, que seu canteiro estava cheio não apenas daquelas flores que escolhera e plantara, mas também de outras plantas que ele nem conhecia.

Consultou então jardineiros de toda a parte e experimentou todos os métodos conhecidos para acabar com aquelas plantas. Tudo em vão. Por fim resolveu consultar o jardineiro mestre.

Explicou-lhe todo o seu problema, descreveu as experiências que já havia feito para acabar com aquelas plantas, tudo em vão.

Ficaram então os dois sentados, em silêncio, até que o jardineiro mestre olhou o homem e disse: "Bem, então eu sugiro que você aprenda a amar também a essas plantas".

Isso quer dizer que na vida você não pode escolher tudo, você tem também que se adaptar, você tem que ter flexibilidade. Porque só assim você vai poder amar de verdade, amar incondicionalmente.

Autor desconhecido

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

"…Uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de…


Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para frente. Foi o apesar de que me deu uma angústia que insatisfeita foi a criadora de minha própria vida. Foi apesar de que parei na rua e fiquei olhando para você enquanto você esperava um táxi. E desde logo desejando você, esse teu corpo que nem sequer é bonito, mas é o corpo que eu quero. Mas quero inteira, com a alma também. Por isso, não faz mal que você não venha, espararei quanto tempo for preciso."