Páginas

terça-feira, 15 de março de 2011


Ando meio sem rumo, sem destino, sem vontade. Ando meio sem amor, sem querer, sem precisar. Ando meio distante de tudo, de todos, e ando afastando alguns. Não faço por querer, não me entenda mal, só cheguei a um ponto em que se eu não cuidar de mim não vai ter quem cuide. Cheguei a um ponto em que se eu não me entender ninguém o fará, sim, eu preciso ficar só.

3 comentários:

Verinha disse...

É Fran.. tem momentos em que nos sentimos assim mesmo.. e está certíssima.. se não se cuidar.. ninguém o fará.. então.. cuide-se para que possa ver novas belezas e caminhos mais seguros que darão outro sentido a vida!
Beijocas em seu coração...
Verinha

TODO MUNDO PROCURA AQUI disse...

Eu as vezes peço desculpa, mas sei que não resolve, pois são tantos defeito que nem sei, por onde começar a consertar, mas pelo caminho, que vou, também estou sempre descobrindo que em cada detalhe meu, nasce sempre aquilo que tanto preciso, para alcançar um dia pleno, e certo de tudo que tenho que ser. busco apenas fazer cada segundo valer, como se fosse o ultimo. e o mais importante de toda uma vida.
Apenas letras, como estradas para vários caminhos. dando a caminhada, apenas uma maneira de atingir um lindo sorriso.
tenha um bom dia.

Lidi Vieira disse...

ADOREI! Bjs