Páginas

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

precisada ausência....

Não me culpe se, por ora, o meu sorriso    some. Sou humana, não sei ser forte o tempo todo e esboçá-lo sempre. Acredito que, agora, senti a dor do peso que carreguei nas costas, por todos esses dias...
Acho que estou precisada. Carente. Sentida. Sinto falta do teu    carinho, das tuas doces palavras, do colo, do apoio, de compreensão. Falta de me esconder do mundo embaixo do teu abraço e, nele, esquecer todos os problemas, todas as dores, todos os medos e mais um. Sim, garoto, dói manter-me firme e forte e cada vez que tento ficar ereta sinto cada milímetro do meu corpo arder de dor.
Talvez um porre, teu, alivie. Talvez. 

Nenhum comentário: