Páginas

sábado, 24 de janeiro de 2015


"Estranhamente, involuntariamente, rapidamente tudo aconteceu e eu nem vi, percebi ou ouvi ontem tava tudo normal era um dia como outro qualquer, hoje tudo vira de cabeça para baixo. A única forma de se livrar de tudo ruim que acontece é virando uma guerreira, o que é mais difícil do que tirar 10 em Matemática. Há algum tempo atras eu via a vida como um parque de diversões, mas agora eu vejo que ela tá mais para montanha-russa a cada subida, uma descida, a cada felicidade uma recaída, me sinto presa nesse carrinho, me sinto incontrolável como que se para a minha segurança eu tivesse que ficar ali nesse “carrinho” sem ter como fugir ou me esconder; me sinto nas alturas quando algo bom acontece mas como sempre, vem uma descida que acaba com tudo. O intuito da vida ninguém consegue descobrir o máximo que sabemos é que devemos ser fortes, pois se entramos nessa enorme monta-russa é porque sabíamos de tudo que iriamos enfrentar, dos medos que iriamos sentir de tudo de ruim que poderia acontecer, mas mesmo assim resolvemos arriscar, resolvemos enfrentar nosso medo e terminar com uma sensação de vitória. Olhando bem à fundo podemos perceber que dentro dessa montanha-russa de decepções sempre há algo bom, um pedaço de descano, em que você se sente seguro. Mesmo com tudo o que aprendi até agora da vida, sinto que nunca será o suficiente, sempre irei chorar, sofrer e rir, sempre irei brincar, cantar e cair. Mas de uma coisa eu tenho certeza, essa montanha-russa foi projetada para ser usada, para que possamos aprender com ela e nunca desistir de tentar melhorar a cada dia, para que quando o carrinho parar você olhar para traz e dizer “Eu consegui”."

Nenhum comentário: