Páginas

segunda-feira, 30 de agosto de 2010


‘‘É uma decepção diferente: não penso obsessivamente, não tenho vontade nenhuma de ligar nem de escrever cartas, não tenho ódio nem vontade de chorar. Em compensação também não tenho vontade de mais nada.’’

Nenhum comentário: