Páginas

quinta-feira, 13 de setembro de 2012


Burra, burra e burra, é o que eu sou […]
Como é possível uma única pessoa errar tantas vezes, e magoar pessoas que não merecem?’, quando a gente tenta fazer o certo, acaba fazendo ao contrario e no final errando […]
Eu te amo sim, mas amo como amigo, como alguém em quem confio, que conto meus segredos, que falo sobre meu dia, que conto meus medos e desejos, alguém que sei que sempre irei poder contar, alguém que estará sempre presente quando eu chamar, alguém que me ama, e quer meu bem […]
Sabe quando a gente confundi tudo e troca os pés pelas mãos?, então foi isso que aconteceu, quando eu pensei na possibilidade de te perder, de perder sua amizade, de perde você, eu fiquei desesperada e confundi o meu sentimento de amizade, com um de amor, algo que agora posso ver que não existiu, e que talvez nem possa existir […]
Por isso mesmo, por toda essa confusão, que resolvi tirar a prova, deixar acontecer o nosso beijo mágico, para assim, tirar minhas conclusões e saber se era amor ou amizade, e sabe, eu cheguei a conclusão que não é amor, pelo menos não agora, eu não consigo sentir o quanto você senti por mim, e acho injusto ficar contigo e te privar de ser feliz, porque eu sei, que enquanto eu não te amar da forma que você merece, você mesmo dizendo que sim, sei que não ficara feliz por completo […]
O fato de te magoar, me impede de te dizer essas coisas, por isso escrevo, para poder calar um pouco a dor e o desespero que está dentro de mim, o desespero de te perder ate como meu amigo e a dor de te fazer sofrer, por não te amar da forma que tu me amas[…]
Por favor, prometa-me que seja qual for minha decisão seu carinho de amigo por mim não irá mudar, que mesmo que a gente não fique junto, você continue a conversar comigo, mandar o seu ‘bom dia nega’, a me querer por perto, porque hoje sei, que não consigo mais viver sem sua amizade, foram muitos momentos nossos, muitos segredos compartilhados, muitas brincadeiras, e acima de tudo, o nosso amor de amigos, pode não ser igual ao de namorados, mas compensa um pouco […]
Sei que dizer essas palavras não iriam te consolar, mas aqui, mesmo sem você saber ou ler, eu compartilho um pouco do que carrego aqui dentro e até hoje não contei, esse tempo que pedi, é o que me basta, para confirmar os meus sentimentos, para escolher se é amor, ou somente amizade meu nego, pois independentemente de um dos dois, eu não quero ficar sem ti bê, porque você já faz parte da minha historia e da minha vida.

Nenhum comentário: