Páginas

sábado, 4 de agosto de 2012


Gritos no silêncio, lágrimas que insistem em ficar caindo, feito gotas de chuva numa tempestade fria, solidão amarga que te sufoca e não te deixa sair, um vazio no coração e a dor inacabável. Até quando suportá-la? Onde está a saída desse pesadelo? Eu só queria ser mais forte à ponto de jogar tudo pro alto, e deixar de vez a fragilidade e tentar encontrar minha paz. Será essa a minha paz? Esse espaço vazio no meu quarto, da minha vida - sem cor, sem luz, sem vida?

Nenhum comentário: