Páginas

domingo, 5 de agosto de 2012

Cabelos compridos, sorriso escondido e um coração de pedra. Pedacinhos de mármore aglomerados no seu peito sussurravam um "tum-tum" abafado numa cantiga sem rima. Seu olhar gritava um medo de viver. Brincava de esconde-esconde com a Felicidade. Nunca havia feito sala para o Amor e jamais havia sentido borboletas no estômago. Uma dessas manhãs ela abriu a janela e um Raiozinho de sol invadiu sorrindo. Veio Menino jardineiro, cravou machadinho afiado no coração da menina, sem pedir licença quebrou cada pedacinho de pedra e lá dentro plantou uma flor amarela. Regou, cuidou... a florzinha germinou cada dia mais perfumada. Menina do coração florido criava jardins por onde passava. Nunca mais chorou, aprendeu a sorrir e pela primeira vez deixou o amor entrar. E do jardim do Menino ela foi a mais bela flor. Viveram em pétalas de felicidade, assim, juntinhos... pra sempre e sempre mais.


Nenhum comentário: