Páginas

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Lembra de quando a gente conversava? Todo santo dia, eram horas seguidas e o assunto parecia inacabável. Você precisava de mim, e eu? Dependia de você pra respirar, se não for muito exagero. E por falar em exagero, a que ponto chegamos nós… Hoje somos perfeitos estranhos um para o outro, e para piorar, da ultima vez que conversamos preciso dizer que não te reconheci, e que facilmente te confundiria com uma pedra de gelo. As coisas mudaram, mais do que imaginava e bem mais do que eu gostaria. Onde será que encontro uma máquina do tempo? Ou melhor, onde será que encontro aquele que você costumava ser antes? Seja lá o que tenha acontecido, peço que tragam-me de volta.

Um comentário:

Betty Gaeta disse...

Oi Fran,
Isto já aconteceu comigo e o pior é que já estava casada com a pessoa. É muito triste.
Adorei o seu texto, é sensível.
Cheguei ao seu blog por acaso e estou gostando muito. Já estou seguindo e vou ficar muito feliz se vc tb me seguir.
Beijos 1000 e um ótimo final de semana para vc.

www.gosto-disto.com